Publicidade

domingo, 11 de junho de 2017

EUA conduziram ataque aéreo contra extremistas da Al Shabaab na Somália

A base ficava na região de Middle Juba, sul da Somália, disse o gabinete do presidente Mohamed Abdullahi

© Reuters
Os Estados Unidos conduziram um ataque aéreo contra uma base de extremistas da milícia islâmica Al Shabaab, na Somália, neste domingo (11).

"Em coordenação com os parceiros regionais, como uma resposta direta às ações dos shebabs, incluindo os recentes ataques contra as forças somalis", informou o Pentágono.
A base ficava na região de Middle Juba, sul da Somália, disse o gabinete do presidente Mohamed Abdullahi.
"Hoje, mais cedo, autorizei que nossas forças especiais, com o apoio de parceiros internacionais, conduzissem um ataque contra um campo de treinamento da Al Shabaab perto de Sakow", informou o comunicado do governo somali.Autoridades da Somália disseram que suas forças especiais se juntaram ao ataque americano para destruir um dos principais postos de treinamento e comando do grupo.
"Foi uma ação bem-sucedida que destruiu um centro fundamental de comando e provisões da Al Shabaab. Isto interromperá a capacidade do inimigo de conduzir novos ataques dentro da Somália."
ATAQUE À BASE MILITAR
Nesta quinta-feira (8), a Al Shabaab atacou uma base militar no Estado de Puntland, no nordeste da Somália, matando ao menos 70 pessoas e ferindo dezenas, informaram autoridades.
Moradores da região disseram que civis, incluindo mulheres, foram decapitados durante o ataque, considerado o mais mortal na região em anos.A Al Shabaab é ligada à rede terrorista Al Qaeda, e a região ainda registra a presença crescente de militantes do EI (Estado Islâmico).
MILITAR AMERICANO
No início de maio, um soldado americano que liderava uma missão de aconselhamento e assistência ao Exército da Somália foi morto a tiros durante um confronto contra somalis islâmicos.
Foi o primeiro soldado americano morto em combate na Somália desde o sinistro "Black Hawk" de 3 de outubro de 1993, a batalha em que dois helicópteros americanos foram derrubados e 18 soldados foram mortos.
Desde 2013, as forças especiais americanas voltaram à Somália, num contingente de cerca de 50 homens, de acordo com o Pentágono. Com informações da Folhapress.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb