Publicidade

Postagem em destaque

Verba a programa contra seca no Nordeste e em MG sofre corte de 95%

Informação consta em Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviado pela gestão de Micher Temer ao Congresso © DR Premiado internac...

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Recadastramento de caminhões de carga deve ser feito até 30 de junho

A partir de 1º de julho, quem circular sem o adesivo pode ser autuado e receber multas de até R$ 1,5 mil

© Diego Gurgel/Governo do Acre
O prazo para recadastramento de caminhões de carga inscritos no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) termina no dia 30 deste mês, informa a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O recadastramento é válido somente para os veículos que vincularam o código do adesivo de identificação à placa, o que levou a agência a estender o prazo até o fim de junho. Sem essa vinculação, o procedimento está incompleto e deve ser refeito nos postos de atendimento do RNTRC.
Mais de um milhão de veículos da frota nacional ainda não foram inscritos no RNTRC. Atualmente, a frota brasileira é de 1.664.516 de caminhões, e todos os transportadores já registrados que desejam continuar operando no mercado são obrigados a fazer o processo.
A partir de 1º de julho, quem circular sem o adesivo pode ser autuado e receber multas de até R$ 1,5 mil. Mais informações podem ser obtidas junto à ANTT, pelo telefone 166 ou pelo e-mail ouvidoria@antt.gov.br.
Não há valor devido ou a ser pago pelos serviços de cadastramento, ajuste de dados, aquisição do adesivo, recadastramento da inscrição e manutenção no cadastro no RNTRC, embora algumas entidades conveniadas possam cobrar de seus filiados, a título de ressarcimento pela prestação de serviços e disponibilização de materiais. 
Identificação eletrônica
Os dados da identificação eletrônica dos veículos são essenciais para o fortalecimento das políticas públicas no setor. O recadastramento é uma das três etapas do processo de identificação eletrônica que possibilitará a coleta de informações reais sobre a movimentação de cargas nas rodovias brasileiras; a origem e o destino das viagens realizadas; e os fretes praticados.
A última dessas etapas é a TAG, uma chave eletrônica associada à identificação do veículo e do transportador, que transmite dados para a ANTT por meio das antenas instaladas nas rodovias que coletam as informações. Nesses pontos de registro de passagem, além das antenas, serão instaladas câmeras de leitura eletrônica de caracteres para identificação das placas dos veículos. Com informações do Portal Brasil.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb