Publicidade

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Santos anuncia desarmamento da Farc e comemora fim do grupo

ONU anunciará nesta sexta (23) o desarmamento total da guerrilha

© Reuters / Jaime Saldarriaga
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse em Paris que as Nações Unidas anunciarão ainda nesta sexta-feira, dia 23, que todas as armas dos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram entregues, o que, segundo o mandatário, significa o fim do grupo após mais de 50 anos de conflitos.

"Hoje, 23 de junho, as Nações Unidas na Colômbia vão declarar que as Farc entregaram 100% das suas armas. Hoje, as Farc, a guerrilha mais poderosa e mais antiga da América Latina, deixa de existir", afirmou o líder colombiano durante um fórum econômico com empresários na capital francesa. "Uma notícia [como essa] após 53 anos de guerra é uma notícia que divide a história da Colômbia em duas. E isso está acontecendo hoje enquanto eu estou falando com vocês. Hoje deve terminar esse processo", afirmou o presidente.
No começo desta semana, o governo sul-americano havia anunciado a realização de um ato na próxima terça-feira, dia 27 de junho, no qual se daria por concluída a entrega do arsenal dos guerrilheiros, cujo prazo final foi alterado e atrasado várias vezes nos meses anteriores. O evento ainda deve acontecer.
A última etapa do recolhimento das armas dos membros das Farc começou na terça-feira passada (20), quando o grupo ainda tinha que entregar cerca de 40% dos seus armamentos a postos da ONU espalhados pelo país. Desde este dia, 3,5 mil certificados foram expedidos pela organização internacional confirmando a entrega das armas dos guerrilheiros.
Estima-se que cerca de 7 mil homens e mulheres participavam das atividades de guerrilha do grupo em 26 zonas ao longo do território colombiano. O desarmamento total das Farc foi uma das condições propostas pela administração de Santos durante as conversas do acordo de paz com os líderes do grupo guerrilheiro para a sua transição para a vida civil e para a sua participação política no país. (ANSA)
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb