Publicidade

terça-feira, 11 de julho de 2017

4 dicas sobre dieta que você não deve ouvir

Cuidado com os conselhos que trazem mais mal do que bem

@DR

Quando se quer emagrecer, a maioria das pessoa topa qualquer dica ou dieta mirabolante. Vale tudo na hora de fazer o ponteiro da balança a descer. O problema é que há conselhos que não fazem nada bem, e alguns até podem prejudicar. A revista Boa Forma destacou quatro dicas sobre dieta que praticamente todo mundo já ouviu, mas que não devem ser seguidos.

O primeiro deles é o conselho para eliminar o glúten da dieta. No início, retirar o glúten – presente em alimentos com farinha de trigo, cevada, centeio, malte e aveia por contaminação cruzada – até pode resultar na perda de alguns quilos, mas depois essa perda vai estacionar e pode até sentir fome ou falta de energia. Em vez de eliminar o glúten da dieta, a revista Boa Forma sugere que se reduza o consumo de carboidratos refinados, mas que se mantenha os integrais no menu.

Eliminar completamente o álcool da rotina também é um conselho muito comum. Com certeza funciona, mas se um copo de cerveja ou de vinho faz parte do seu ritual social, pode lhe fazer senti privação e tirar-lhe a motivação para continuar de dieta. Reduza o consumo, mas não precisa eliminar completamente.
Só fazer exercícios cardiovasculares pode parecer o segredo para queimar calorias e gordura e emagrecer, mas na verdade não é bem assim. Os estudos sugerem que o treino de força, como musculação, é o que promove uma maior perda de peso, aumentando o metabolismo e fazendo com que continue queimando calorias mesmo várias horas após o treino, algo que o treino cardio não consegue de forma tão prolongada.
Só consumir alimentos com baixo teor de gordura e/ou sem açúcar, ao contrário do que muitos dizem, também não é sinônimo de emagrecimento. Muitas opções de baixo teor de gordura e açúcares também têm pouca quantidade de fibra e proteína, o que faz com que fique com fome mais rapidamente. Portanto, o segredo está em comer o que quer, mas em doses controladas. E, claro, preferir as gorduras saudáveis (monoinsaturadas) e os açúcares naturalmente presentes nos alimentos.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb