Publicidade

Postagem em destaque

Criptomoedas estão sendo usadas em esquemas de pirâmide, diz promotor

"Moedas virtuais do jeito que estão hoje com essa subida vertiginosa, onde não há lastro, não há ninguém para regular", diz espec...

terça-feira, 4 de julho de 2017

Aécio diz que sua assinatura foi usada 'sem seu conhecimento'

Assinatura digital aparece em documento que determinou a troca do comando do PSDB no Acre

© Estadao Conteudo
Presidente afastado do PSDB, o senador Aécio Neves disse que sua assinatura digital no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi usada "sem o seu conhecimento" no documento que determinou a troca do comando do partido no Acre e pediu ao senador Tasso Jereissati (CE), presidente interino, que anule a decisão.

"Ao tomar conhecimento na data de hoje de que sua assinatura digital teria sido usada sem seu conhecimento para oficializar a medida, o presidente licenciado, senador Aécio Neves, solicitou ao presidente em exercício, senador Tasso Jereissati, que a torne sem efeito e que o assunto seja submetido à deliberação na próxima reunião da Executiva Nacional", informou a assessoria do PSDB, por meio de nota.
Reportagem do Estado publicada ontem mostrou que a assinatura eletrônica de Aécio no TSE está registrada no Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias (SGPI) em um documento que interrompeu o mandato do deputado federal Major Rocha como presidente do PSDB no Acre.
Integrante do grupo batizado como "cabeças pretas", ala de tucanos que defende o rompimento do partido com o governo Michel Temer, Major Rocha acusa Aécio de ter colocado em seu lugar um aliado.
A reportagem teve acesso ao documento da Justiça Eleitoral que sacramenta o término do mandato de todo o Diretório Estadual acriano.
Segundo o documento, o prazo foi alterado de 31 de maio de 2018 para 17 de junho de 2017. Uma consulta no site do TSE informa que, antes dessa, a última alteração tinha sido realizada dois meses antes, no dia 7 de abril, quando o mandato de todos os membros do Diretório fora prorrogado por um ano.
O diretor de Gestão Corporativa do PSDB, João Almeida, disse que foi ele quem usou o login e a senha de Aécio para alterar a composição do Diretório.
Prorrogação
Em dezembro do ano passado, Aécio articulou com a Executiva Nacional do PSDB a prorrogação de todos os dirigentes do partido até maio de 2018.
A manobra, que ampliou seu mandato na presidência da legenda, foi criticada por aliados do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.
Foram 29 votos a favor, dois contra e uma abstenção na Executiva. Os dois votos contrários foram dos deputados Silvio Torres (SP), secretário-geral do PSDB, e Eduardo Cury (SP). Ambos são aliados de Alckmin.
Em sua intervenção à época, Torres tentou reduzir o prazo da extensão do mandato e propôs que Aécio comandasse a sigla até janeiro de 2018, mas foi derrotado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb