Publicidade

terça-feira, 11 de julho de 2017

Aneel aprova revisões tarifárias de operadoras do Sul e Sudeste

Para as unidades conectadas na baixa tensão, como residências e comércio, a elevação nas contas de luz será de 8,10%

© Estadao Conteudo
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 11, a Quarta Revisão Tarifária Periódica da Hidroelétrica Panambi (Hidropan), com um aumento médio de 12,85% nas contas de luz.

Para os consumidores ligados na alta tensão, como indústrias, a alta nas tarifas será de 21,52%. Para as unidades conectadas na baixa tensão, como residências e comércio, a elevação nas contas de luz será de 8,10%.
As novas tarifas entram em vigor no dia 22 de julho de 2017 para os cerca de 15 mil clientes da empresa no interior do Rio Grande do Sul.
A agência também aprovou a Quarta Revisão Tarifária Periódica das Centrais Elétricas de Carazinho S.A. (Eletrocar), com um aumento médio de 14,92% nas contas de luz.
Para os consumidores ligados na alta tensão, como indústrias, a alta nas tarifas será de 20,44%. Para as unidades conectadas na baixa tensão, como residências e comércio, a elevação nas contas de luz será de 12,55%. As tarifas entram em vigor no dia 22 de julho para os cerca de 34 mil clientes da empresa no interior gaúcho.
A Aneel aprovou, ainda, o Reajuste Tarifário Anual de 2017 da Energisa Sul Sudeste, que reúne cinco antigas concessões de distribuição.
Para os consumidores da antiga Bragantina (EEB), haverá uma redução média de 10,32% nas tarifas, sendo uma queda de 11% para os ligados na alta tensão, como indústrias, e de 9,19% para as unidades conectadas na baixa tensão, como residências e comércio.
Para os clientes da antiga Caiuá, haverá um aumento médio de 2,13%, sendo alta de 0,64% na alta tensão e de 6,35% para a baixa tensão.
As contas dos consumidores da antiga Vale Paranapanema (EDEVP) ficarão em média 1,46% mais baratas, com queda de 2,37% na alta tensão, mas alta de 0,70% na baixa tensão.
Para a antiga Companhia Nacional (CNEE), haverá um aumento médio de 5,52% nas tarifas, sendo alta de 4,77% na alta tensão e elevação de 7,85% na baixa tensão.
Por fim, os clientes da antiga Companhia Força e Luz do Oeste (CFLO) terão uma redução média de 0,60% nas contas de luz, com uma queda de 7,54% na alta tensão, mas um aumento de 13,01% na baixa tensão.
As novas tarifas entram em vigor no dia 12 de julho para os cerca de 674 mil clientes localizados em 83 municípios nos Estados de São Paulo, Minas Gerais e do Paraná. Essas tarifas estarão unificadas a partir do próximo reajuste anual da companhia.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb