Publicidade

Postagem em destaque

Piloto sobrevive a acidente impressionante a 482 km/h; assista

Batida aconteceu durante corrida de arrancadas nos EUA © Reprodução O piloto Steve Torrence conseguiu sobreviver a um dos acidentes...

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Cinco conselhos simples para criar bons filhos, segundo Harvard

Psicólogo revela algumas dicas para que os pais consigam fazer dos seus filhos jovens e adultos simpáticos, respeitadores, responsáveis e preocupados com os outros

© DR
Todos os pais sonham ter filhos bem comportados, simpáticos, respeitadores e responsáveis.

O Independent conversou com Richard Weissbourd, psicólogo de Harvard. O profissional partilhou cinco conselhos que podem ajudá-lo a conseguir educar os seus filhos nesse sentido:
1. Faça da empatia uma prioridade. As crianças precisam aprender a cuidar dos outros de uma perspectiva parental. Elas devem equilibrar as suas necessidades com as dos outros e a ajudar os outros.
2. Providencie momentos e espaços próprios para a criança praticar a preocupação e a assistência que deve ser capaz de dar aos outros à sua volta. As crianças não se tornam mais empáticas sem que tenham a oportunidade para o ser, é preciso praticar. Seja com uma responsabilidade ou uma tarefa, é importante dar esse tipo de oportunidades aos seus filhos.
3. Alargue o grupo de pessoas importantes para o seu filho. Por instinto, as crianças preocupam-se com os amigos e a família. Ensine-o e o encoraje a respeitar, considerar e sentir empatia por pessoas fora desse círculo mais chegado.
4. Seja um exemplo a seguir. Pregar sobre aquilo que não se faz, vai deixar a criança confusa e a questionar-se porque é que as regras se aplicam a ela e não a você. Se quer que os seus filhos adotem certos padrões éticos, é melhor que também os siga.
5. Encoraje-os a equilibrar as emoções primárias e destrutivas. Por vezes, a nossa capacidade de cuidar dos outros é subjugada por emoções primárias e destrutivas como a raiva ou a vergonha. É por isto que as crianças culpam alguém de quem gostam, por exemplo, por algo que foram elas a fazer. Por que por mais que gostem daquela pessoa, têm vergonha de assumir as culpas e o segundo sentimento ultrapassa o primeiro.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb