Publicidade

Postagem em destaque

Paralisação de ônibus no RJ depende de disputa judicial

A categoria exige um reajuste de 10% do salário, pagamento de vencimentos atrasados, garantia de recebimento do 13ºsalário, férias, INSS, a...

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Coalizão confirma derrota do Estado Islâmico em Mossul

A vitória já havia sido anunciada no último domingo (9) pelo primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi

© DR
A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos confirmou nesta segunda-feira (10) que as Forças Armadas do Iraque retomaram totalmente o controle de Mossul, considerada a "capital" do Estado Islâmico (EI) no país.

A vitória já havia sido anunciada no último domingo (9) pelo primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, e representa o fim de uma ofensiva iniciada em 17 de outubro de 2016 e uma dura derrota para o grupo terrorista.
"Ainda que existam algumas zonas da cidade com explosivos e talvez os últimos milicianos do EI escondidos, o Iraque agora tem um claro controle sobre Mossul", diz um comunicado do Comando Central dos EUA, órgão responsável pelas operações militares norte-americanas no Oriente Médio.
Apesar disso, o general Stephen Townsend, alertou que o Estado Islâmico não foi eliminado. "Existe ainda uma dura batalha em curso", acrescentou. Já o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que a retomada de Mossul é um "passo significativo na luta contra o terrorismo".
Terceira maior cidade do Iraque, Mossul estava sob comando do EI desde 2014, e sua tomada foi determinante para a ascensão do grupo jihadista. Devido a seu tamanho e a suas reservas de petróleo, o município era considerado estratégico para o Estado Islâmico, que financia parte de suas ações com a venda da matéria-prima.
A ofensiva contra Mossul reuniu cerca de 80 mil soldados, entre divisões do Exército, forças curdas e milícias xiitas. "Os membros de todas as comunidades étnicas e religiosas, incluindo nossos irmãos cristãos, podem voltar para suas casas em Mossul", declarou Abadi nesta segunda. Com informações da ANSA.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb