Publicidade

Postagem em destaque

Criptomoedas estão sendo usadas em esquemas de pirâmide, diz promotor

"Moedas virtuais do jeito que estão hoje com essa subida vertiginosa, onde não há lastro, não há ninguém para regular", diz espec...

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Enfraquecido, governo faz troca-troca na CCJ para tentar salvar Temer

Aliado de Temer, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) disse que a situação é mais confortável para Temer no plenário do que na comissão

© Billy Boss/Câmara dos Deputados
O enfraquecimento de Michel Temer chegou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). São necessários 34 votos para rejeitar a denúncia contra o presidente e eles ainda nao estão garantidos. Para conseguir tal feito, os poucos 'fiéis' ao presidente tem apelado ao PMDB, que começou a trocar seus integrantes na CCJ.

Integrante da tropa de choque de Temer na Câmara, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) disse que a situação é mais confortável para Temer no plenário do que na comissão. "Tenho certeza de que a oposição não tem e não terá os votos necessários. Claro que vamos brigar para vencer na CCJ, mas aqui, no plenário da Câmara, sabemos que temos os votos necessários.", justificou.
Apesar do tom confiante de Marun, na enquete feita pelo jornal O Globo, o número de deputados favoráveis à autorização para que o Supremo Tribunal Federal receba a denúncia de Temer, já chegou a 21 parlamentares. Em busca de estancar mais uma vez a sangria, nesta quinta-feira (6), o próprio Marun foi promovido a titular no lugar de José Fogaça (PMDB-RS), considerado independente.
O PTB deve trocar o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), a exemplo do que já havia feito o Solidariedade com dois membros. O PR prometeu ao governo entregar seus cinco votos na comissão, com a troca de até dois deputados infiéis ao governo.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb