Publicidade

Postagem em destaque

Novos vídeos agravam situação de Temer em meio à votação de denúncia

Esta semana será decisiva para o presidente, acusado pela Procuradoria-Geral da República de organização criminosa e obstrução de justiça ...

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Líder da Coreia do Norte quer acordo de paz com os EUA, diz jornal

A ideia do regime comunista era abrir um canal que pudesse levar a um tratado de paz com os EUA

© Damir Sagolj / Reuters
O líder da Coreia do Norte Kim Jong-un instruiu nas últimas semanas os seus diplomatas para aumentares a pressão sobre os Estados Unidos, a fim de desistam da exigência pela desnuclearização da península, oferecendo em troca um acordo de paz.

A informação foi publicada nesta quarta-feira pelo jornal japonês Asahi Shimbun, citando fontes não identificadas que possuem ligações com o regime de Pyongyang.
De acordo com a publicação, Kim enviou uma “diretiva urgente” às missões diplomáticas do país no exterior durante a realização da cúpula do G20, o que aconteceu nos dias 7 e 8 de julho na Alemanha.
A ideia do regime comunista era abrir um canal que pudesse levar a um tratado de paz com os EUA, repassando a Washington de maneira clara que é “impossível” que a Coreia do Norte abandone o seu programa nuclear – uma das exigências da Casa Branca.
“A administração [do presidente sul-coreano] Moon Jae-in está fornecendo uma oportunidade de ouro para nós. Antes que as forças hostis provoquem uma agitação, devemos perceber o nosso dever de reunificação”, teria dito o próprio Kim, segundo o jornal.
Se confirmada a informação, não está claro até o momento o formato de tal intenção de reunificação por parte de Kim Jong-un.
Além disso, o jornal japonês sugere que Pyongyang possa estar buscando uma divisão entre Seul e Washington, já que o presidente norte-americano Donald Trump já se mostrou cético quanto a um possível avanço nas conversações sobre a desnuclearização da península.
A reportagem surge na mesma semana em que a Coreia do Sul deixou em aberto a possibilidade de retomar o diálogo e as negociações com o vizinho do norte. A Coreia do Norte, por sua vez, ainda permanece em silêncio sobre o tema.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb