Publicidade

Postagem em destaque

Dia do Sorvete: confira o preparo de 3 receitas refrescantes

Confira três sobremesas rápidas para comemorar a ocasião, que também marca a chegada da Primavera © Pixabay Quem não gosta de tomar u...

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Projeto de lei quer proibir rojões barulhentos no estado de SP

Em caso de descumprimento, o infrator ficará sujeito a multa de R$ 125 mil

© Estadao Conteudo
Um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) prevê a proibição da utilização, queima e soltura de fogos de artifício ruidosos em todo o Estado. Em caso de descumprimento, o infrator ficará sujeito a multa de R$ 125 mil - se for pessoa jurídica, o valor sobe para R$ 250 mil. O valor é dobrado se houver reincidência.

A justificativa da autora do projeto, deputada Maria Lúcia Amary (PSDB), é de "preservar a saúde física e psíquica de pessoas e animais". Segundo ela, "os fogos de artifício silenciosos permitem espetáculos tão belos quanto os tradicionais e são muito menos nocivos".
De acordo com o texto, os fogos de artifício com estampido provocam "transtornos irreparáveis a convalescentes, cardíacos, autistas, pessoas com deficiência, idosos e crianças".
A parlamentar destaca também que os estrondos dos fogos de artifícios causam medo e pânico em animais, podendo levá-los à morte.
"Assim como a Constituição Federal garante ao cidadão o acesso à saúde, também determina ao Estado o dever de proteger a flora e a fauna. Sendo assim, o Estado está obrigado a criar mecanismos de prevenção para zelar pelo bem-estar da sociedade e dos animais", justifica a deputada tucana.
A proposta - apresentada em março deste ano - foi anexada a um projeto de lei semelhante, de 2015, do deputado Jooji Hato (PMDB).
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb