Publicidade

Postagem em destaque

Sob pressão, Temer recua e decide revogar extinção da Renca

Decisão deve ser anunciada nesta segunda-feira (25) pelo ministro de Minas e Energia, Bezerra Coelho © Reuters Sob críticas de enti...

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Relator defende aceitação de denúncia contra Temer

Parecer deve ser analisado pela CCJ até o fim desta semana, antes de votação em plenário´

© Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, defendeu nesta segunda-feira (10) que a Casa aprove a acusação por corrupção passiva feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. 

Para Zveiter, há "indícios suficientes" para que a Câmara analise a denúncia de corrupção passiva contra Temer. Embora seja do mesmo partido do presidente, o relator é visto como "independente", e causava temores na base aliada do peemedebista.
"Não é fantasiosa a acusação", afirmou Zveiter. "É preciso que se faça a investigação. São várias as pessoas envolvidas e a verdade precisa ser esclarecida. É necessária a investigação dos fatos. Estão demonstrados na denúncia sólidos indícios da prática delituosa."
Para Sergio Zveiter, é importante que o presidente se defenda das denúncias, independente de se é ou não culpado delas. "Há indícios graves, e não é fantasiosa a denúncia", reforçou.
Ele frisou que seu voto não foi porque há provas concretas contra o presidente, e explicou que nesse momento bastam os indícios. "Mas devemos decidir se há indícios suficientes para abrir o processo. As provas concretas são necessárias apenas no julgamento. Nesse momento, é necessário que a Câmara autorize, porque há a descrição dos fatos, o que torna inviável sua não autorização", disse ele, de acordo com a Agência Câmara Notícias.
Após a conclusão do voto do relator, o colegiado deve ouvir a defesa técnica de Temer, feita pelo advogado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, e concluir o dia com a concessão de um pedido de vista por parte do presidente da Comissão, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG).
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb