Publicidade

domingo, 9 de julho de 2017

Traficante vendia joias a Neymar e outros famosos para lavar dinheiro

TH Joias seria um dos principais articuladores do tráfico de drogas e de armas do Rio, com atuação nas 3 facções criminosas do estado

© Divulgação
Tiego Raimundo dos Santos Silva, o TH Joias, que ficou conhecido por vender joias a famosos como os jogadores Neymar e Adriano, é acusado pela Polícia Civil de usar a atividade para lavar dinheiro. Ele foi preso no fim de maio deste ano pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) por ser considerado um dos principais articuladores do tráfico de drogas e de armas do Rio, com atuação nas três facções criminosas do estado.

Segundo investigações da Polícia Civil, estima-se que a quadrilha tenha movimentado pelo menos R$ 7 milhões em dois anos.
TH e Fábio Fernandes Villa Real, que também foi detido pela polícia, pagavam propina a policiais civis, que eram avisados com antecedência das operações e monitoravam a movimentação dos demais agentes, conforme publicado pelo "Extra".
Em uma conversa pelo WhatsApp encontrada no celular de TH, ele se diz insatisfeito porque a polícia tem realizado operações em uma determinada comunidade. “Estão querendo deixar a sintonia de lado e começar a ir lá direto”, escreveu a Carlos Eduardo de Souza, um dos interlocutores entre o tráfico e o vendedor de joias. Nas mensagens, TH faz questão de dizer que estava tentando negociar com os policiais.
Ainda foram encontrados diálogos em que Tiego negocia armas e drogas. Segundo o "Extra", as conversas revelam que TH controlava parte da contabilidade dos lucros das três facções, indicando os pagamentos que deveriam ser feitos. Em duas mensagens enviadas, aparece o nome "Danúbia", que a polícia acredita ser Danúbia de Souza Rangel, mulher do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico na Rocinha, na zona sul do Rio.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb