Publicidade

Postagem em destaque

Disney compra a Fox; entenda o que isso significa

O acordo inclui 39% das ações da Fox sobre a Sky, na Europa, além dos canais pagos FX e National Geographic, e ainda abocanha a Hulu © L...

domingo, 13 de agosto de 2017

Portugal: 268 focos de incêndio registrados no sábado

Situações mais preocupantes estão nos distritos de Ferreira do Zêzere e Tomar

© DR
Foram registradas 268 ocorrências de incêndio neste sábado (11), em Portugal. Conforme balanço emitido pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), neste domingo (13), 6.553 agentes estão em campo no combate às chamas.  No total, somando incêndios dominados e em vigilância, foram registradas 510 ocorrências, que mobilizaram 3.079 operacionais.

Patrícia Gaspar, secretária adjunta de operações da ANPC, revelou que, no sábado, estes 268 incêndios foram combatidos com o apoio de 1.762 viaturas e 103 missões aéreas.
Gaspar detalhou ainda que o final da tarde e o início da noite deste sábado foram especialmente "complicados e difíceis" para os bombeiros, principalmente no Centro.
Planos de emergência foram acionados em Coimbra, Mirando do Corvo, Coimbra, Cantanhede e Ferreira do Zêzere. Dois módulos da unidade militar de emergência da Espanha dão apoio aos agentes portugueses. Uma aeronave procedente do Marrocos também sobrevoam Portugal, graças ao Mecanismo Europeu de Proteção Civil. 
"É um sistema de complementaridade, e que felizmente tem ajudado não só os países na Europa, mas fora da Europa também. Se houver possibilidade virão mais meios aéreos. Toda a ajuda será bem-vinda", disse Patrícia Gaspar.
Sobres as ocorrências em curso, a Proteção Civil destaca as mais complexas, que se situam na Mealhada, Alvaiázere, Ferreira do Zêzere, Tomar, Torres de Moncorvo e Louriçal do Campo, em Castelo Branco. Os incêndios mais graves são os do distrito de Santarém, em Ferreira do Zêzere e Tomar.
Questionada sobre as razões de tão elevado número de ocorrências, Patrícia Gaspar declarou que "a culpa não é do tempo. A meteorologia não provoca incêndios florestais, dificulta o seu combate".
Ela ressaltou que mais de 90% das ocorrências de incêndios florestais tem intervenção humana, seja intencionalmente ou por negligência, e que ambas são crimes. Sobre a autoria destes crimes, Patricia Gaspar referiu que este é o momento de combater os incêndios e que um inquérito será instaurado mais tarde.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.

Muito obrigado. Infonavweb