Publicidade

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Retração gengival: conheça potenciais causas e as opções de tratamento

Incômodo, dor e sensibilidade ao ingerir bebidas geladas são os sintomas mais comuns do problema
© DR


Problema que pode acometer até pessoas que possuam ótimos hábitos de higiene bucal, a retração gengival consiste no deslocamento da margem da gengiva, fator que desencadeia na exposição da raiz do dente. Incômodo, dor e sensibilidade ao ingerir bebidas geladas são os sintomas mais comuns da enfermidade.

O alongamento do dente e a alteração da cor do esmalte, do branco para um tom amarelado, também são fortes sinais do problema, que também pode surgir de forma silenciosa. Embora a condição seja mais comum em adultos, pessoas de qualquer idade estão sujeitas a sofrer o problema.
Segundo Rosane Menezes Faria, dentista da Caixa Seguradora Odonto, os dentes que costumam ser os mais afetados são os caninos. “Pelo ângulo que ele está na região da boca, o canino é sempre o mais projetado, então, a escova passa mais vezes por ele do que nos outros dentes”, afirma.
Causas
Sobre as causas, Rosane informa que o posicionamento dentário está entre as principais. “Ao crescerem na posição errada, os dentes desalinhados podem forçar a gengiva até deslocá-la, deixando a raiz desprotegida”, afirma a dentista. O bruxismo, que é o ato de se apertar ou ranger os dentes inconscientemente, inflamações e infecções na gengiva, o avanço da idade, má higiene e até fatores genéticos também podem levar à retração gengival.
A especialista ainda destaca que é preciso ter atenção no momento da escovação. “A força excessiva ou a realização de movimentos inadequados durante a higienização dos dentes é outra potencial causa da retração gengival, além de traumas nos tecidos gengivais e a doença periodontal”.
Procurar o dentista ao notar os sintomas
A orientação dela é que ao notar os sintomas comuns à retração, o indivíduo deve procurar o dentista imediatamente. “Quando ignorada, ela pode aumentar de tamanho, até causar a perda óssea ao redor do dente afetado”, alerta.
Tratamento
Em relação aos métodos de tratamento, Rosane, da Caixa Seguradora Odonto, informa que existem diferentes opções. “Quando causada pela escovação, por exemplo, é preciso verificar com o dentista qual é a forma adequada e segura de higienização. Neste caso, é recomendada a escolha de escovas com cerdas macias, evitar movimentos rápidos e bruscos ao escovar os dentes, principalmente nas regiões próximas da gengiva”, pontua a dentista.
Indicada em algumas situações, a cirurgia de enxerto de tecidos moles ajuda a estimular o desenvolvimento da gengiva inserida. “Com o procedimento, consegue-se reposicionar o tecido gengival em sua localização inicial, o que resulta na proteção da raiz antes exposta e, consequentemente, elimina de vez o incômodo da sensibilidade e da dor”, explica. Outras opções são o recobrimento da área exposta do dente com resina composta, tratamentos a laser e uso de cremes dentais com flúor.
Por fim, se for motivada pela doença periodontal, o primeiro passo para tratar a retração é realizar uma limpeza chamada de raspagem com alisamento radicular. “Em geral, esse tratamento, associado a uma higiene bucal adequada, pode estabilizar o problema e prevenir futuras perdas gengivais. No entanto, vale lembrar que a avaliação do dentista é fundamental para a escolha do tratamento mais adequado para cada caso e que o uso de fórmulas caseiras deve sempre ser evitado”, conclui.
Via...Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião deste blog.
Solicitamos não incluir hiperligações (links) ou qualquer código HTML;
comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos.
Muito obrigado. Infonavweb